Responsabilidade Terceirizada?

“Assuma os erros de uma vez por todas. Ao assumir estará mostrando força perante seus superiores e liderança sobre seus liderados. Feedback sempre em particular e sem interferir na vida pessoal da pessoa.”

https://oviralata.com/entre-em-contato-2

#60-ResponsabilidadeTerceirizada     Na vida corporativa é muito comum a confusão entre o que é obrigação de um ou do outro. A proximidade com o líder pode ser um dos grandes causadores desse tipo de desajustes na gestão de processos e ainda mais de pessoas.

     Muitas vezes você líder solicita que um determinado funcionário se mova para realizar algo distinto e espera de seu liderado que isso seja feito. Passado algum tempo as coisas não acontecem e a conversa volta à tona e o que está acontecendo nesse momento é o que segue: “Chefe eu gostaria muito de seguir esse caminho descrito pelo senhor. No entanto, estou tendo dificuldades de convencer meu companheiro (a) de que esse passo é muito importante para minha carreira. Como o senhor conhece meu marido/esposa, será que o senhor poderia conversar com ela (e) e me ajudar a convencê-la (o)?”

     Pode parecer um devaneio a conversa acima, mas é muito mais comum do que se possa imaginar. Possivelmente você pode até já ter passado por algo semelhante e vou tentar elucidar o que pode estar acontecendo.

     Ao solicitar que seus colaboradores se movam o líder deve ser direto e objetivo. Determinar o que deve ser feito claramente e já sentir as possíveis objeções na conversa com o colaborador. Mas antes disso, deve ser feita uma avaliação eficiente do potencial e disponibilidade de seu convidado ao desafio. Erros comuns são decisões tomadas por amizade e não por competência.

     A responsabilidade pelo erro de avaliação é sua e não adianta repassar ou terceirizar a culpa para o escolhido. Se o escolhido vem a você e pede a sua ajuda a resposta é fria: “você que possui o relacionamento com essa pessoa, portanto deve resolver esta questão”.

     Cuidado líder, cuidado com suas obrigações! Cuidado com o excesso de curiosidade e intromissão na vida pessoal de seus colaboradores! Em pouco tempo vais estar envolvido em situações que certamente custarão seu emprego.

Por: Márcio Elias Fülber

Próximo post: A Meta

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: