Fiz Tudo e Fui Demitido

#30-FizTudoFuiDemitido     Quem já ouviu essa expressão? Quem já falou isso alguma vez na vida? Inúmeras vezes as pessoas fazem tudo o que lhes é solicitado e mesmo assim acabam sendo demitidas e (pasmem!) se continuarem a fazer somente o que lhes for solicitado, sempre serão.

     Vivemos na tradicional era do “mais com menos” há muitos anos. Cada vez mais a liderança vai buscar extrair mais de nós, trabalhadores, para poder atuar em um mundo cada vez mais competitivo. Fazer somente o que nos pedem não é suficiente. Temos que dar algo a mais.

     Isso depende muito da proatividade de cada um. Proatividade não se aprende na escola. Sendo assim, temos um problema que se apresenta mais complicado. Agora vão umas dicas para você que não é o “ás da proatividade”, para que – ao menos – seu superior tenha a impressão de que vale a pena ter você por perto:

  • Sempre se coloque à disposição mesmo que não solicitado. Diga ao seu chefe que se ele precisar de alguém, mesmo fora de horário de expediente, estará à disposição para contribuir;
  • Interaja com seus colegas. Deixe claro para seus colegas que está ali para contribuir e tem disposição para ajudar (isso tem o efeito de criar sinergia e raramente alguém bem quisto por todos é demitido);
  • Crie um rascunho de acompanhamento. Anote tudo que você fez e que não era ligado diretamente a sua função (esse acompanhamento é poderoso, pois o fato de não anotar nada indica que a demissão está batendo à porta – serve como alerta!); e,
  • Seja gerador de ideias. Se você não é muito afeito a pôr a mão na massa, mas é criativo, deixe isso aflorar dentro de você e seja um criador de ideias. As empresas sempre precisam de novas ideias que visam, justamente, “fazer mais com menos”. Se assim fores, ao invés de demissão poderá vir uma promoção.

     Vejam que existem muitas estratégias para ajudar o profissional a se policiar e a se tornar menos dispensável. Apenas um alerta é importante: “De nada adianta querer fazer isso para se manter no emprego (as pessoas percebem). Você deve fazer para contribuir com o crescimento da empresa e, por consequência, manter o emprego. E (por quê não?) ascender a novas posições”. Pense nisso, execute e cresça!

Por: Márcio Elias Fülber

Próximo post: Agora Gerente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: